Ouve um barulho na suspensão dianteira?

post suspensão

Acha que o seu veículo está a fazer um barulho na suspensão dianteira? Deverá ter atenção, pois ss ruídos vindos da parte da frente do carro, bem como algum desconforto e instabilidade na direção, e até mesmo um desgaste irregular dos pneus, são sintomas de que pode haver algo errado na suspensão.

É conveniente dirigir-se a uma oficina e fazer um diagnóstico completo ao veículo, pois o conjunto de suspensão é formado por várias peças que têm diferentes funções.

A suspensão do automóvel é um dos sistemas mais importantes para o funcionamento adequado deste, pois é a peça que garante a estabilidade do carro e absorve os impactos do solo, ao mesmo tempo que proporciona um maior conforto para o condutor e passageiros. Por estas razões, é importante que o motorista fique atento ao desempenho da suspensão do veículo e mantenha as devidas manutenções.

Por norma, os barulhos mais comuns acontecem na parte da frente do automóvel pois o peso do motor exige muito mais da suspensão dianteira. Os problemas mais frequentes são nos amortecedores, molas e buchas da barra estabilizadora. Um componente que costuma apresentar um barulho característico quando está desgastado é o cabeçote do amortecedor. 

 

Como descobrir o tipo de barulho na suspensão dianteira? 

Alguns barulhos do automóvel são fáceis de identificar, mas outros podem exigir várias horas de pesquisa e trabalho. Para acabar com estes ruídos é conveniente que seja o condutor habitual a levar o veículo ao mecânico, pois todas as informações são importantes para perceber qual a origem do barulho.

Quando chegar à oficina descreva se o barulho ocorre em subidas, descidas ou quando vira para direita ou esquerda, ou ainda se acontece quando o carro vai com mais velocidade ou devagar. Pode também ouvir um ruído quando para o veículo ou arranca, e ainda quando passa em lombas ou buracos.

 

Amortecedores e molas

Os amortecedores e as molas compõem a principal função de amortecimento da suspensão dianteira em relação à instabilidade do solo. A mola, por ter imensa flexibilidade, é o componente mais eficiente para “filtrar” as imperfeições do solo. No caso do amortecedor, que atua em conjunto com a mola, ajuda a amenizar as irregularidades da estrada.

Uma vez que ambas as peças atuam em conjunto, estes dois componentes devem ser inspecionados quando o automóvel atinge os 20 mil quilómetros e depois trocados aos 40 mil quilómetros ou de acordo com a recomendação do fabricante. Existem casos em que o veículo pode chegar aos 50 mil quilómetros sem existir necessidade de trocar as molas e os amortecedores. No entanto, pela má qualidade das ruas, que muitas vezes apresentam buracos, é importante que o condutor fique atento ao barulho da suspensão dianteira.

Facebook

Twitter

Thursday the 16th. | Home | Joomla 3 Templates Joomlaskins